Passado


Não exista presente nem futuro sem que um passado tenha existido, e foi no passado que tudo começou… “Era uma vez” um computador chamado Zx Spectrum 48K, uma novidade das mais quentes desse 1985, tinha 15 anos na altura e mal sabia que este pequeno objecto iria mudar a minha vida para sempre.

Este computador, gerou em mim uma curiosidade enorme, tanto a nível de jogos como também como ferramenta de trabalho mais a nível de organização pessoal.

Os jogos desde logo chamaram a minha atenção, mas foi a partir de conhecer o BASIC e poder programar, controlar a maquina era demasiado tentador. Assim comecei as primeiras linhas de código em BASIC, e recordo-me que o primeiro programa que fiz era para controlar a minha colecção de música que já na altura era muito grande. Em pouco tempo senti a necessidade de fazer uma actualização, e assim que sai no mercado a versão 128K, fui dos primeiros a obter e a testar, mais memória permitia mais linhas de programação, tabelas de dados maiores.

Entretanto o mundo da informática pessoal e dos computadores pessoais começavas a notar pelos países mais desenvolvidos tecnologicamente e já sabia da existência de equipamentos que usavam disquetes como suporte de informação em vez de cassetes, com outro sistema operativo e jogos com melhor qualidade, estava a falar dos Personal Computers, denominados por PC. Em 1986 adquiri um Amstrad 1512, com sistema operativo MS-DOS, duas disquetes de 5″1/4, uma era para o Sistema Operativo outra drive servia para os dados, programas, jogos, etc.

Isto foi um salto bastante grande, e com esta mudança novos conheçimetos, Pascal, MS-Dos, Basic, CGA e depois VGA, fui introduzido ao rato.  O grande problema para min na altura era o espaço para armazenar, a obrigatoriadade de ter sempre a disquete dos MSDOS, e apenas uma disquete para armazenar, foi então que surgiram os IBM PC,  com monitores coloridos SVGA, discos de 20MB e 40MB, e passado algum tempo os modelos IBM PS2, tive a sorte de ter tido um modelo de cada na altura em cada um foi lançado no mercado.

O tempo voava na informática e a cada dia era uma novidade no mercado, um programa melhor, novas linguagens de programação, bases de dados relacionais, Dbase III, Football Manager, Doom, a nova geração de jogos, os novos programas para Edição de texto, o Wordperfect, o Windows. A Apple lança no mercado o Macintosh, um computador com um sistema operativo diferente dos PC’s, utilizado no mercado por artistas gráficos dados as suas potencialidades gráficas. Felizmente também tive a sorte de trabalhar com um na empresa da altura, ficou um desejo de um dia, poder vir a ter um para mim, mas devido ao seu elevado preço e eu estar tão envolvido na programação que na altura não avancei.

Nesta altura estava envolvido fortemente na área de programação de aplicações, utilizava bases de dados DBase e posteriormente Clipper. Utilizei e aprendi outras linguagens como Fortran, Pascal, Cobol, Pro-IV e C. Cada vez mais a minha carreira se via virada para a vertente da programação e analise de sistemas, curso que acabei por tirar.

Esta página ainda está a ser actualizada, serei breve.

Portefólio Contactos CV Passado Presente Futuro